Edição anterior (1841):
segunda-feira, 25 de novembro de 2019
Ed. 1841:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1841): segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Ed.1841:

Compartilhe:

Voltar:


  Turismo

Turismo gera 70 mil empregos em Petrópolis, afirma secretário

 

Marcelo Valente, do Turispetro, aponta números do setor em Petrópolis

Wellington Daniel

O turismo é um dos principais motores da economia da cidade. Segundo o secretário da Turispetro, Marcelo Valente, o setor é responsável por 6% do Produto Interno Bruto (PIB) anual da cidade, empregando 70 mil pessoas direta ou indiretamente. Com o início do Natal Imperial na semana passada, a expectativa é de que a cidade receba mais visitantes e supere a arrecadação do ano passado, que ficou em torno de R$ 300 milhões.

Em entrevista ao Diário de Petrópolis, o secretário afirmou que o trabalho é para que o turismo seja a principal fonte de renda econômica da cidade.

- Atualmente temos, entre hotelaria, restaurantes e agências de viagens, em torno de 4.450 empregos diretos. Se formos levar em conta o comércio, fábricas de roupas, que também são beneficiados com isso, são quase 70.000 empregos. Estamos trabalhando, para que o turismo seja a principal fonte de renda econômica da cidade – disse.

A cidade já conta com mais de 40 atrativos turísticos. Durante todo o ano, são injetados R$ 400 milhões na economia, sem considerar os impostos. Ainda de acordo com o secretário, os finais de semana estão tendo uma média de 83% de ocupação nos 6.300 leitos da cidade.

- Hoje contamos com 117 meios de hospedagens. São em torno de 6.300 leitos. O turismo corresponde a 6% do PIB anual, o que é equivalente a R$ 760 milhões. Durante os finais de semana, temos uma média de 83% de ocupação. O que estamos trabalhando é para trazer mais eventos corporativos. O turismo de evento fará com que a gente consiga colocar essa média de segunda a segunda – explicou.

 

 

Natal Imperial

O Natal Imperial ainda modificou o padrão de temporada da cidade. Segundo Valente, o mês de dezembro que era considerado fraco em números de visitantes, foi o melhor mês para a cidade em 2018. O aumento de dias da Bauernfest também movimentou o setor turístico.

- Em 2018, tivemos uma boa surpresa. Conseguimos passar a Bauern para o mês de junho, com isso conseguimos a alta temporada de 45 dias. O Natal de 2018, foi o melhor mês do ano da cidade. Dezembro, que era considerado pelos hoteleiros, restaurantes e comércio como uma baixa temporada de turistas, teve a maior arrecadação de impostos de turismo e o maior movimento. Agora, há uma grande expectativa que se repita neste Natal, até porque é o terceiro ano e está tendo mais divulgação e mais pessoas querendo vir. Com certeza, será sucesso novamente – apontou.

Valente afirma que todos os estabelecimentos da cidade, até mesmo dos distritos, estão sendo beneficiados com a festa. O primeiro final de semana, com mais de 90% de ocupação hoteleira, levantou as expectativas dos empresários.

- Naturalmente, o reflexo maior é no Centro Histórico, mas hotéis em Araras e em Itaipava, e até mesmo na BR-040, repercutem com o Natal Imperial. São a favor e gostam muito. Eles dizem que muitos turistas vêm devido ao Natal Imperial. Então, não tem um comerciante, um hoteleiro ou um dono de restaurante, ou funcionários ligados ao trade turístico, que não aprovem – afirmou.

 Trabalho e investimentos

Segundo o secretário, as reformas que estão sendo feitas em pontos turísticos foram possíveis graças a emendas parlamentares, de cerca de R$ 3,3 milhões. A cidade também participou, por dois anos consecutivos, da Festuris (Feira Internacional do Turismo) em Gramado (RS). A feira é considerada a maior da América Latina pelo trade turístico.

- Também demos muito foco a divulgação da cidade. Fomos a todas as principais feiras nacionais de turismo, onde estão as operadoras, agências de turismo e companhias aéreas. O maior ponto foi o stand de Petrópolis, pelo segundo ano consecutivo na Festuris. Conseguimos, ainda, trazer Petrópolis para a categoria A no mapa do turismo nacional. Isso é muito importante, pois teremos maior visibilidade no Ministério do Turismo e maior facilidade para arrecadar emendas parlamentares – comemorou.

A pasta também tem trabalhado com o objetivo de dar prioridade a artistas e produtores locais, por exemplo, através da participação destes em eventos. O título de capital estadual da cerveja, concedido a Petrópolis, gera, segundo Valente, emprego e renda para a cidade. O trabalho vem sendo realizado em parceria com o Instituto Municipal de Cultura e Esporte (IMCE).

- A Turispetro, junto com o IMCE, vem apoiando lado a lado a iniciativa privada. Então, aumentou o número de eventos de qualidade, onde a iniciativa privada faz o evento e damos o apoio estrutural e cultural. E sempre os eventos de Petrópolis estão com prioridade para artistas petropolitanos – explicou.

 Atendimento e trânsito

Para manter o interesse dos visitantes, é preciso que eles tenham uma boa experiência no acesso e na estadia na cidade. Para isso, o secretário afirma que a Prefeitura tem conversado com o governo estadual, pedindo ajuda nas estradas que chegam a Petrópolis, principalmente com reforço em segurança. Todas as secretarias também estão empenhadas no Natal Imperial. Os turistas ainda contarão com o apoio da Guarda Turística.

- Voltamos com a Guarda Turística, onde a grande maioria são bilíngues e tem total treinamento para atender o turista e conhecem os pontos turísticos. Aumentamos muito a colocação destes agentes nos pontos turísticos. Com isso, estamos aumentando a segurança nos pontos turísticos – explicou.



Edição anterior (1841):
segunda-feira, 25 de novembro de 2019
Ed. 1841:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1841): segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Ed.1841:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior