Edição anterior (1787):
quarta-feira, 02 de outubro de 2019
Ed. 1787:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1787): quarta-feira, 02 de outubro de 2019

Ed.1787:

Compartilhe:

Voltar:


  Sarampo

Um mês após morte suspeita por sarampo caso segue em análise

Petrópolis teve 21 notificações, mas apenas um caso ainda segue em estudo

Wellington Daniel

Na segunda-feira (30), completou um mês da morte de uma mulher por suspeita de sarampo, no Hospital Unimed. Apesar de o prazo inicial para a averiguação do caso ser de sete dias, até ontem (1º) ainda não houve confirmação: os resultados ainda não foram liberados. A Secretaria de Saúde do Estado ainda está analisando o caso.

Este é o único caso suspeito: das 21 notificações da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, 20 foram descartadas. Até setembro, foram aplicadas 10.430 vacinas trivirais. Em crianças de 1 ano, foram 2.717 doses de janeiro a agosto, com cobertura vacinal de 95,56% até o momento.

Brasil

O último levantamento do Ministério da Saúde, divulgado no dia 25 de setembro, aponta que entre 30 de junho e 21 de setembro o país registrou 4.507 casos confirmados da doença em 19 estados. A maior parte dos casos está concentrada no estado de São Paulo (4.374). Logo após, vem Rio de Janeiro, Pernambuco e Minas Gerais, todos com 22 registros.

Os casos registrados neste período representam 84,3% do total de 2019. Também foram confirmadas quatro mortes, sendo três em crianças menores de um ano. Segundo o Ministério, as vítimas não foram vacinadas.

O boletim também aponta que há 21.711 casos em investigação em todo o país. A doença não foi confirmada em 5.818 registros.

A pasta afirmou que adquiriu 114% a mais do número de doses de tríplice viral para 2019 e 2020, em relação a 2018. Segundo o Ministério, foi o maior quantitativo em dez anos.

Com o número, o Governo Federal visa imunizar 20% da população entre um e 49 anos, que estão suscetíveis por não tomarem a vacina ou o quantitativo necessário. O Ministério ainda afirma “trabalha para controlar o surto no país e eliminar, mais uma vez, o sarampo”.

Serviço

Para a imunização do público prioritário, que são as crianças menores de um ano, entre seis e 11 meses, estão disponíveis as salas de vacina do Centro de Saúde, da UBS Retiro, UBS Mosela, UBS Quitandinha, UBS Itaipava, PSF da Posse, PSF do Alto da Serra e Hospital Alcides Carneiro.

A partir dessa faixa etária, a vacinação segue o calendário vacinal nas demais salas UBS Alto Independência, PSF São Sebastião, PSF Morin, UBS Itamarati, Ambulatório Escola de Cascatinha, UBS Pedro do Rio, UBS Araras.

O recomendado é que pessoas de 1 a 29 anos recebam duas doses; de 30 a 49, recebam uma dose e pessoas acima de 50 anos são imunizadas apenas se forem se deslocar para as áreas de risco.



Edição anterior (1787):
quarta-feira, 02 de outubro de 2019
Ed. 1787:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1787): quarta-feira, 02 de outubro de 2019

Ed.1787:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior