Edição anterior (1749):
domingo, 25 de agosto de 2019
Ed. 1749:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1749): domingo, 25 de agosto de 2019

Ed.1749:

Compartilhe:

Voltar:


  Segurança

 


 Uma arma é apreendida a cada três dias em Petrópolis

Em 2019, mais de 70 artefatos foram recolhidos no município, de acordo com Instituto de Segurança Pública

Philippe Fernandes

Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostram que julho teve o menor índice de apreensão de armas do ano, após dois meses consecutivos de alta. Dois revólveres, uma pistola, um garruchão e uma espingarda foram recolhidas pelas forças policiais. No ano, houve 72 apreensões - índice 20% inferior ao registrado entre janeiro e julho do ano passado, quando 91 armas foram apreendidas, mas expressivo: uma arma foi apreendida a cada três dias nos sete primeiros meses do ano.

No acumulado do ano, foram recolhidos 31 revólveres, 25 pistolas, 10 espingardas, três carabinas, duas garruchas e um garruchão. Os dados seguem a tendência dos anos anteriores: durante todo 2018, por exemplo, policiais tiraram de circulação 53 revólveres e 50 pistolas. Além disso, foram levadas no ano passado 14 pistolas, seis garruchas, uma carabina e uma arma de fabricação caseira. O ano de 2018 foi o que teve o maior número de registros desde 2014.

A apreensão de réplicas de armas de fogo - os simulacros, por sua vez, cresceu bastante nesse ano. Para se ter uma ideia, de janeiro a julho houve nove casos do tipo, e, em todo o ano passado, houve 13 registros. Apesar disso, após um recorde em junho - o maior índice em cinco anos, não houve recolhimento no mês passado.

No Estado, as polícias Civil e Militar apreenderam 5.077 armas de fogo neste ano - ou seja, foram retiradas das ruas, em média, 24 armas por dia. No mesmo período, foram apreendidos 349 fuzis – o maior registro de apreensão desse tipo de arma desde o início da série histórica, em 2007.

Mais de 1,3 mil munições foram recolhidas

Os dados do ISP mostram, ainda, que 1.307 munições foram retiradas de circulação neste ano. Em julho, foram 137 - o segundo maior índice do ano, perdendo apenas para março, quando houve a apreensão de 734 munições. Em janeiro, houve 132; em fevereiro, 80; em abril, 63; em maio, 61; e em junho, 100. Os números deste ano são inferiores aos registrados no ano passado - isso porque, em dois meses de 2018, houve um índice muito superior à média: 8,9 mil em fevereiro e 1,1 mil em maio.

Cresce a produção policial

Os dados do ISP também mostram que houve um crescimento da produção policial neste ano, na comparação com os sete primeiros meses de 2018. O dado mais expressivo é o de apreensão de drogas, conforme o Diário noticia frequentemente, com crescimento de 51,6% no número de ações articuladas entre as Polícias Civil e Militar. Neste ano, foram 605 ações de combate ao tráfico, contra 399 do mesmo período de 2018. Houve 250 apreensões por posse de drogas (92,3% a mais que no ano passado), 323 por tráfico (30,8% superior ao do mesmo período de 2018) e 51 apreensões sem autor (número 112,5% maior).

Também cresceram os autos de prisão em flagrante (631 contra 489 no ano passado, 29% de crescimento) e os cumprimentos de mandados de busca e apreensão (13, contra 7 de 2018). Por outro lado, menos adolescentes foram apreendidos (96, contra 103 de 2018, uma queda de 6,8%) e os cumprimentos de mandados de prisão (287, ante 455 do ano anterior, uma queda de 36,9%). Neste ano, 66 veículos foram recuperados - nos sete primeiros meses do ano passado, foram 68.

Por outro lado, cresceu também o número de pessoas que procuraram as delegacias policiais do município: 6.270 registros foram realizados, 11% a mais que os 5.647 do ano anterior.

Números

Apreensões de armas em Petrópolis

31 revólveres

25 pistolas

10 espingardas

3 carabinas



Edição anterior (1749):
domingo, 25 de agosto de 2019
Ed. 1749:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1749): domingo, 25 de agosto de 2019

Ed.1749:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior