Edição anterior (1733):
sexta-feira, 09 de agosto de 2019
Ed. 1733:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1733): sexta-feira, 09 de agosto de 2019

Ed.1733:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Vida Militar
... e outros assuntos

 Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos
amirp.petropolis@gmail.com

 


 ANIVERSARIANTES AMIRP – Dia 10 - Elizabeth Lima Bragança; dia 12 - Clara Maria Costa de Paula, Sara de Abreu Teixeira; dia 13 -  Manoel Américo Passos Martins,  Marta Muniz Bastos,  Dircilene Maria de Aguiar; dia 14 -  Maria Clementina Guimarães; dia 15 -  Fileto Pires Ferreira,  Estelita Maria da Silva,  Cristiane Maria H. de Souza Coutinho. A Coluna Vida Militar e a AMIRP parabenizam a todos desejando saúde e felicidades. (foto  - aniversariantes amirp)


 AMIRP - ALMOÇO EM HOMENAGEM AOS PAIS – domingo, dia 25 de agosto de 2018, às 13 horas, no Centro General Ernani Ayrosa, Estrada Jerônimo Ferreira Alves, 1701, Itaipava, Petrópolis. Ingressos R$ 45,00 por pessoa; venda na sede da AMIRP, de segunda à quinta-feira, das 14 às 17 horas, até o dia 22 de agosto.  Em razão da limitação no número de mesas no CGEA e no número de assentos na condução patrocinada pela AMIRP é solicitado aos os interessados que adquiram seus ingressos com antecedência. Saída da condução: Rua Paulo Barbosa às 11:30 horas do dia 25 de agosto. Mais informações na sede da AMIRP. (foto  – Almoço dos pais)

NOSSA GENTE AMIRP/AVANB – Associados da Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis e da Associação dos Amigos do Nosso Batalhão durante o almoço 2019, comemorativo do Dia das Mães.  Foto Ernani de Oliveira. (foto  – nossa gente)

 


 HUMOR DE CASERNA - O DONO DO GRITO (“Histórias de Quartel” – Rubem Barcelos) - O Tenente Moacir estava de oficial de dia e fazia as recomendações de praxe na “hora da revista”. No Corpo da Guarda a voz do tenente retumbava pelo corredor.  Foi quando, numa pausa da preleção, ouviu-se um grito vindo do xadrez:  “INDEPENDÊNCIA OU MORTE!”. Rapidamente o oficial dirigiu-se para a porta da cela onde o soldado Duarte estava e perguntou:   “Quem disse isso?”  Duarte, tomando a posição de sentido, respondeu:  “Dom Pedro I”. (foto  – Soldadinho)

 

CRIANÇAS E JOVENS DE REGIÃO ISOLADA NA FRONTEIRA DO BRASIL COM A  COLÔMBIA E COM A VENEZUELA  SÃO ATENDIDOS PELO PROFESP (DEFESANET, 30 DE JULHO DE 2019) - Crianças e jovens uniformizados, atentos à palestra ministrada pelas Tenentes Dentistas do Exército, Castelo Branco e Evelyn sobre escovação e prevenção de cáries. A cena pode ser considerada comum. Porém, ocorreu em São Gabriel da Cachoeira, município do interior do Amazonas, situado na região conhecida como “Cabeça do Cachorro”, na fronteira com a Colômbia e com a Venezuela. Um local bastante isolado, que não tem acesso por estradas e onde nove, entre dez habitantes, são indígenas. Lá, em 2003, foi criado o primeiro núcleo do Programa Forças no Esporte (PROFESP), que hoje atende cerca de 200 alunos, que também têm acesso a atividades esportivas, aulas de reforço escolar, alimentação e tratamento odontológico. São crianças e jovens brasileiros das etnias Baniwa, Baré, Desana, Hupda, Kubeo, Kuripako, Tukano e Yanomani, com idade entre 8 e 16 anos, que, durante a semana, participam de atividades inclusivas e pedagógicas e recebem o principal: “carinho com disciplina”, conforme o lema do PROFESP. Para uma população que vive muito afastada dos grandes centros, no coração da Amazônia, onde vários dialetos são falados, o Programa tem uma responsabilidade inclusiva ainda maior e mais complexa, pois além da situação de vulnerabilidade social, existem questões de costumes e comunicação. O PROFESP tem por finalidade promover a valorização dos participantes, reduzir riscos sociais e fortalecer a cidadania, a inclusão e a integração social dos beneficiados, por meio do acesso à prática de atividades esportivas e físicas saudáveis e de atividades socialmente inclusivas, dentro de organizações militares. A iniciativa conta com apoio de parceiros, como o Ministério da Cidadania, o Ministério da Mulher da Família e dos Direitos Humanos e o Ministério da Educação. Pela grande capilaridade das Forças Armadas, o Programa está presente em 129 localidades de todas as unidades da Federação, inclusive no Arquipélago de Fernando de Noronha e em comunidades indígenas no interior da Amazônia. Por sua abrangência geográfica e qualitativa, vem se tornando um dos programas mais eficazes, no que diz respeito à segurança pública e ao fortalecimento da soberania nacional. “Exército Brasileiro, Braço Forte, Mão Amiga!” (foto   – projeto PROFESP)

 

 

 “COMISSÃO DA VERDADE”? OU “A RAPOSA TOMOU CONTA DO GALINHEIRO”? (Cel Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos) - A lei nº 12.528/2011, Comissão da Verdade, tinha por finalidade: "Examinar e esclarecer as graves violações de Direitos Humanos praticadas no período 1946 a 1988, para efetivar o direito à memória e à verdade histórica e promover a reconciliação nacional". Deveria ter sido composta de forma pluralista, integrada por sete membros, designados pelo presidente da república, dentre brasileiros, de reconhecida idoneidade e conduta ética; mas não foi. 

No presente, o Presidente Bolsonaro quer trazer para os brasileiros a verdade que foi sufocada e impedida de ser revelada pela “comissão da verdade” e a mídia amestrada se incomodou, esperneou e urrou. Lembremos que Dilma Vana Rousseff, nos fins dos anos 60 e anos iniciais da década de 70, participou da subversão, tomando parte na luta armada de esquerda. Foi membro do Comando de Libertação Nacional (COLINA) e posteriormente da Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares), fusão da COLINA com a Vanguarda Popular Revolucionária que, dentre outros crimes, foi responsável pelos assassinatos do marinheiro inglês David A. Cuthberg e do delegado de polícia Octávio Gonçalves Moreira Júnior. A senhora Dilma Rousseff, presidente da república, no dia 10 de maio de 2012, anunciou os nomes dos sete membros integrantes da comissão arrogantemente intitulada “comissão da verdade” dentre eles estavam: 1) Cláudio Lemos Fonteles que, ao tempo de estudante secundarista e universitário, foi membro da Ação Popular, movimento estudantil ligado à esquerda católica que comandou a União Nacional dos Estudantes na década de 60 e que, no primeiro semestre de 1966, explodiu sete bombas em Recife, PE, uma delas no Aeroporto de Guararapes, que resultou na morte do jornalista Edson Regis de Carvalho e do Almirante Nelson Gomes Fernandes e feriu gravemente mais treze pessoas. 2) Rosa Maria Cardoso que foi advogada de militantes da guerrilha, entre eles, Dilma Rousseff, quando esta estava presa no presídio Tiradentes, em São Paulo, nos anos 70, enfim, a raposa foi designada para guardar o galinheiro. O que se pode esperar quando a raposa toma conta do galinheiro?  (foto  – raposa)

“Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida.” (Platão)



Edição anterior (1733):
sexta-feira, 09 de agosto de 2019
Ed. 1733:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1733): sexta-feira, 09 de agosto de 2019

Ed.1733:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior