Edição anterior (1789):
sexta-feira, 04 de outubro de 2019
Ed. 1789:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1789): sexta-feira, 04 de outubro de 2019

Ed.1789:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
 Vida Militar
... e outros assuntos

 Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos
amirp.petropolis@gmail.com

 

 


 ANIVERSARIANTES AMIRP
– Dia 4 -  Marcos Antonio Simas Bernardes; dia 5 - Nilo Sérgio Franck; dia 6 -  Idalina de Albuquerque Affonso, Áurea Pereira Ribeiro Guimarães; dia 7 -  Sandra Moreira de Oliveira Clemente,  Sylvia Vogel Hammes; dia 8 -  Neyde Vieira Dias Kraus,  Cláudio José Lousada de Sousa; dia 9 -   Marcelo S. Mendes da Luz; dia 10 -  Lincoln Franklin Scali Filho,  Sonia Maria Rocha Trindade Dutra dos Santos. A Coluna Vida Militar e a AMIRP parabenizam a todos desejando saúde e felicidades. (foto  - aniversariantes amirp)

 

 APRESENTAÇÃO ANUAL – OP/32º BIL
– Os militares da reserva e pensionistas, aniversariantes no mês de outubro, vinculados à OP/32BIL (ex SIP/32), não se esqueçam da obrigatória apresentação anual até o fim deste mês. (foto  – atenção)

 

 

 


 VIGÉSIMO SEXTO ANIVERSÁRIO DA AMIRP
– A Diretoria da Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis convida associados e amigos para participarem das atividades comemorativas do vigésimo sexto aniversário da associação, no dia 16 de outubro de 2015, quarta feira, com os seguintes eventos: às 10:00 hs, Missa em Ação de Graças, Igreja de Santa Edwiges, Bairro Pedras Brancas e às 16:00 hs, recepção festiva na sede da AMIRP, Rua Paulo Barbosa nº 147, sala 9, Centro . (foto  -  aniversário)

 

 

 

NOSSA GENTE AMIRP – Associados da Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis e da Associação dos Amigos do Nosso Batalhão durante encontro no Centro General Ernani Ayrosa, Itaipava.  Foto Ernani de Oliveira. (foto  – nossa gente)

 

 

 CARTÕES DO PLANO DE SAÚDE AMIRP/UNIMED –
A Diretoria da Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis comunica aos associados possuidores do Plano de Saúde do Convênio AMIRP/UNIMED Petrópolis, que os cartões de beneficiários desse plano de saúde encontram-se à disposição na sede da associação, na Rua Paulo Barbosa nº 147, sobreloja, sala 9, Centro, Petrópolis, RJ, e solicita que os mesmos sejam retirados pelos titulares ou dependentes. Maiores esclarecimentos através do telefone  (24) 2243 3853, de 2ª a 5ª feira, das 14 às 17 horas. (foto  – Unimed)

 

 DOIS DE OUTUBRO - DIA DO QUADRO COMPLEMENTAR DE OFICIAIS -
O Quadro Complementar de Oficiais (QCO) é composto por oficiais com curso superior, realizado em universidades civis, em diferentes áreas do conhecimento e especializações técnicas necessárias ao Exército. É constituído de profissionais de ambos os sexos e diversas especialidades para emprego em atividades de natureza administrativa e complementar, incrementando, significativamente, a eficiência da atividade-meio. Servem nas diversas unidades do Exército nos mais longínquos rincões do País. São administradores, estatísticos, professores, profissionais de informática, os comunicadores sociais, advogados, psicólogos, contadores e tantos outros, que vêm compartilhando, com os demais integrantes da Força Terrestre, os esforços desenvolvidos em prol do cumprimento da missão constitucional do Exército. O oficial do QCO é formado na Escola de Formação Complementar do Exército, em Salvador, Bahia. O patrono do Quadro Complementar de Oficiais é a Alferes Maria Quitéria. (foto  – Alferes Maria Quitéria)

 

 

A NOSSA AMAZÔNIA (O Estado de S. Paulo, 28 de agosto de 2019, Gen. Ex. Antônio Hamilton Martins Mourão, Vice Presidente da República) – No contexto de uma campanha internacional movida contra o Brasil, ressurgiu a antiga pretensão de relativizar, ou mesmo neutralizar, a soberania brasileira sobre a parte da Região Amazônica que nos cabe, a nossa Amazônia. Acusações de maus-tratos a indígenas, uso indevido do solo, desflorestamento descontrolado e inação governamental perante queimadas sazonais compõem o leque da infâmia despejada sobre o País, a que se juntou a nota diplomática do governo francês ofensiva ao presidente da República e aos brasileiros. O Brasil não mente! E tampouco seu presidente, seu governo e suas instituições.

A União Ibérica, de 1580 a 1640, ofereceu oportunidade para que bandeirantes e exploradores rompessem a Linha de Tordesilhas, um desenvolvimento histórico que tem na primeira navegação da foz à nascente do Amazonas, em 1637, realizada por Pedro Teixeira, seu marco definitivo. Foram fortalezas que prefiguraram a ocupação e a delimitação da Amazônia brasileira. Foi a catequese que aglutinou os indígenas sob a proteção da cruz, favorecendo a miscigenação que fomentou o povoamento da região. A fundação do forte de São José do Rio Negro, na confluência do Rio Negro com o Rio Solimões, em1663, reuniu em seu entorno índios barés, baniuas e passés, dando origem à povoação que viria a se transformar na cidade de Manaus. De 1915 a 1919, Cândido Mariano da Silva Rondon, completava sua campanha sertanista em Mato Grosso, levantando cartograficamente os vales do Araguaia e as cabeceiras do Xingu; descobrindo minas de ferro, ouro, diamantes, manganês, gipsita e mica; e o mais importante, fazendo amigas as nações nhambiquara, barbados, quepi-quepi-uats, pauatês, tacuatés, ipoti-uats, urumis, ariquemes e urupás, que ao final da ciclópica empreitada apontavam para as armas dos exploradores e diziam: “Enombô, paranã! Dorokói pendehê” (“joguem no rio, a guerra acabou”). Não há país que combine legislação ambiental, produtividade agropecuária, segurança alimentar e preservação dos biomas com mais eficiência, eficácia e efetividade do que o Brasil. É inacreditável que, num momento em que guerras comerciais e protecionismos turvam o horizonte mundial, e são publicamente condenados em todas as instâncias internacionais responsáveis, líderes de países europeus venham, individualmente ou em conjunto, tomar iniciativas contra o livre-comércio, procurando sabotar acordos históricos como o firmado entre a União Europeia e o Mercosul e entre este e os países da Associação Europeia de Livre-Comércio (Noruega, Suíça, Islândia e Liechtenstein). Nada disso prevalecerá. O Brasil não tem tempo a perder. Com trabalho, coragem e determinação ele encontrará o seu destino de grandeza: ser a mais pujante e próspera democracia liberal do Hemisfério Sul. E por qualquer perspectiva, da preservação ao desenvolvimento, da defesa à segurança, da História ao Direito, a nossa Amazônia continuará a ser brasileira. E nada exprime melhor isso do que a canção do CIGS - Centro de Instrução de Guerra na Selva: “À Amazônia inconquistável o nosso preito,/ A nossa vida por tua integridade/ A nossa luta pela força do direito/ Com o direito da força por validade.”’ (foto – Amazônia)

“O corrupto é pior que o ladrão, porque o ladrão rouba o indivíduo, enquanto que o agente corrupto saqueia uma cidade inteira ou o Estado.” (Sérgio Moro)

 

 

 



Edição anterior (1789):
sexta-feira, 04 de outubro de 2019
Ed. 1789:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1789): sexta-feira, 04 de outubro de 2019

Ed.1789:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior