Edição anterior (2167):
sexta-feira, 16 de outubro de 2020
Ed. 2167:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2167): sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Ed.2167:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Vida Militar
... e outros assuntos

 Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos
amirp.petropolis@gmail.com

 

ANIVERSARIANTES AMIRP – Dia 16 -  Gilberto Kraus,  Enyr Therezinha Muniz de Oliveira,  Mônica Pancho Emilião; dia 18 -  Cirene Simas Huguenim,  Maria Madalena Souza Correa,  Antônio Eugênio de Azevedo Taulois,  Jeremias Bispo Neves; dia 19 -  Adriana Cristhina Barroso de Arruda,  Terezinha de Fátina Lobo; dia 20 -  Elza Rodrigues de M. Oliveira,  Gilberto Aloísio Amaro. A Coluna Vida Militar e a AMIRP parabenizam a todos desejando saúde e felicidades. (foto  - aniversariantes amirp)

 

NOSSA GENTE AMIRP – Cap. Teixeira Paulo, Presidente da AMIRP, e sua esposa Sra. Sara Abreu; Ten. Felipe Araújo; Sra. Regina Rizzo e esposo Cap. Tadeu Franco, Vice presidente da AMIRP.  (foto – nossa gente)

 

VIGÉSIMO SÉTIMO ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO DOS MILITARES DA RESERVA DE PETRÓPOLIS – AMIRP - (Cel. Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos) – Há vinte e sete anos, no dia 16 de outubro de 1993, dia de Santa Edwiges, um grupo, de abnegados e otimistas companheiros, reuniu-se com o propósito de fundar uma associação que agregasse os militares da reserva residentes em Petrópolis.

Tendo à testa o Cel. Mota Mendes, os dinâmicos e realizadores Cap. Kraus, Cap. Sarmento, Cap. Danilo, Cap. Maury, Cap. Guimarães, Ten. Banger, Ten. Claudionor, Ten. Petrizzi, Ten. Serra, Ten. Roberval, Ten. Cleber Buturini, Subten. Cantonela, Subten. Teixeira Neto, Subten. Moraes e Sgt. Juarez consubstanciaram a ideia original e deram formato e  vida à embrionária associação que, ao longo do tempo, regada com o carinho e com o desprendimento das sucessivas administrações, consolidou-se na instituição que ora congraça a família castrense petropolitana juntamente com amigos e simpatizantes.  Ao curso desses vinte e sete anos, abnegados associados ocuparam a presidência da AMIRP, a saber: Cel. Mota Mendes, Cap. Gilberto Kraus, Cap. José Sarmento, Ten. Roberval, Ten. Paulo Lúcio, Cap. Tadeu Franco e atualmente Cap. Teixeira Paulo. Rendemos nossas homenagens a esses camaradas e respectivas diretorias pelos brilhantes trabalhos realizados. Neste atípico ano de 2020, o planeta está assolado por uma pandemia denominada “covid 19”, causada pelo coronavírus originário da China. Diante da ausência de medicamentos específicos e vacinas, a regra foi a adoção do isolamento social em todos os continentes. As reuniões sociais de qualquer natureza foram proibidas, daí a não realização dos tradicionais almoços e outros eventos.  Atualmente já principiam as distensões nas regras de isolamento e a permissão para algumas atividades, dentre elas as religiosas. A comemoração dos 27 anos da Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis se dará com uma Missa de Ação de Graças, às 10 horas, de hoje, 16 de outubro, na Igreja de Santa Edwiges, Rua Mathias Hillen nº 90, Pedras Brancas, Mosela. Parabéns AMIRP pelo 27º aniversário ! (foto  – AMIRP)

 

 

NOSSA SENHORA APARECIDA GENERALÍSSIMA DO EXÉRCITO BRASILEIRO (Cel. Eng. Mil Jorge da Rocha Santos - fontes diversas) – No dia 12 de outubro, comemorou-se o “DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA”.  No dia 12 de outubro, comemorou-se o “DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA”. O Rio Paraíba do Sul nasce na Serra da Bocaina com o nome de Paraitinga (“Águas Claras”) no Município de Areias (SP), passando a se chamar Paraíba do Sul após a confluência com o rio Paraibuna (“Águas Escuras”), que nasce também na Serra da Bocaina, no município de Cunha (SP). Deságua na praia de Atafona, em São João da Barra, Município de Campos, no litoral do Estado do Rio de Janeiro. No Estado de São Paulo banha várias cidades, dentre elas: Taubaté, Aparecida, Guaratinguetá, Lorena.  Em 12 de outubro de 1717, os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, foram encarregados suprir com pescado o almoço do conde de Assumar, governador da província de São Paulo, que visitava a Vila de Guaratinguetá. Naquele dia, próximo ao porto de Itaguaçu, eles subiam o rio e lançavam a rede, sem muito sucesso, até que recolheram o corpo de uma estátua de santa. Quando, novamente, lançaram a rede veio a cabeça. A partir de então, os peixes pareciam brotar ao redor do barco. Durante quinze anos, Pedroso ficou com a estátua em sua casa. Foi chamada de Nossa Senhora Aparecida. Lá recebia várias pessoas para rezas e novenas. Mais tarde, a família construiu um oratório. Em 1735, o vigário de Guaratinguetá erigiu uma capela no alto do Morro dos Coqueiros. Como o número de fiéis fosse cada vez maior, teve início em 1834 a construção da chamada Basílica Velha. No ano de 1928 o povoado nascido ao redor do Morro dos Coqueiros foi elevado a Município de Aparecida. Nossa Senhora Aparecida foi proclamada Rainha do Brasil e sua Padroeira em 16 de julho de 1930, por decreto do papa Pio XI. Em 1967, o Presidente da República, Marechal Arthur da Costa e Silva outorgou-lhe  o título de Generalíssima do Exército Brasileiro, ato que aconteceu na capital espiritual do Brasil, a cidade Aparecida, SP, durante as comemorações dos 250 anos do encontro da imagem. Também nessa ocasião foi solenemente entregue pelo legado pontifício, o Cardeal Amleto Cicognani, a “Rosa de Ouro”, alta condecoração pontifícia exclusiva a mulheres, oferecida pelo Papa Paulo VI em 15 de agosto de 1967. Em 30 de junho de 1980, o então Presidente João Figueiredo, sancionou a Lei Nº 6.802, na qual ficava “declarado feriado nacional o dia 12 de outubro, para culto público e oficial a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil”. A Catedral Basílica Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida é o maior templo católico do Brasil e o segundo maior do mundo, menor apenas que a Basílica de São Pedro, no Vaticano. É a maior catedral do mundo, visto que a Basílica Vaticana não é uma catedral. Também é o maior espaço religioso do país, com mais de 143 mil metros quadrados de área construída ao longo de todo o Santuário. A estrutura foi solenemente consagrada em 4 de julho de 1980, pelo Papa João Paulo II, quando ele visitou o Brasil pela primeira vez. (foto - N. Sra. Aparecida)

“Melhor lutar por algo, do que viver para nada.” (Winston Churchill)



Edição anterior (2167):
sexta-feira, 16 de outubro de 2020
Ed. 2167:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2167): sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Ed.2167:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior