Edição anterior (2195):
sexta-feira, 13 de novembro de 2020
Ed. 2195:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2195): sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Ed.2195:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Vida Militar
... e outros assuntos

 Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos
amirp.petropolis@gmail.com

 

ANIVERSARIANTES AMIRP – Dia 14 -  Paulo Lúcio da Cruz Loureiro,  Maria das Graças Edwards Scudeze,  Sônia Maria Wilbert Hansel: dia 15 -  Aida Pugnaloni; dia 16 - Célia Regina Gomes,  Sheila de Almeida C. B.da Rocha; dia 17 -  Alexandrina do Lago Grazinoli,  Gilberto Aragão Ferreira,  dia 18 – Guimarina Pacheco Maciel. A Coluna Vida Militar e a AMIRP parabenizam a todos desejando saúde e felicidades. (foto 2 - aniversariantes amirp)

 

 O ANALFABETO POLÍTICO (
Bertolt Brecht) - O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político não sabe que quando troca seu voto por tijolo, lata de tinta, saco de cimento, fraldas descartáveis, etc., que dessa sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais. (foto  – analfabeto político)

 


 FALTA DE ENERGIA NO ESTADO DO AMAPÁ - OPERAÇÃO AMAPÁ: FORÇAS ARMADAS APOIAM O ESTADO DO AMAPÁ
(Ministério da Defesa, 8 de novembro) – O Ministério da Defesa ativou a Operação Amapá para coordenar o emprego das Forças Armadas no apoio às ações decorrentes da falta de energia naquele estado. Empregam-se três navios e um helicóptero da Marinha, duas aeronaves da Força Aérea e tropas do Exército e dos Fuzileiros Navais no Estado do Amapá.

Os navios Auxiliar Pará e Patrulha Guanabara, do Comando do 4º Distrito Naval e o Navio Doca Multipropósito Bahia, da Esquadra Brasileira, apoiam as ações que estão em andamento no Amapá. Eles foram carregados com gêneros alimentícios e medicamentos. Além disso, cerca de 40 Fuzileiros Navais foram para Macapá no intuito de amenizar os impactos da falta de energia elétrica que ainda permanece em alguns bairros da Capital. O Navio Auxiliar Pará seguiu para Santana, AP, a fim de prestar apoio logístico aos militares e suas famílias das cidades de Santana e Macapá. O Navio de Desembarque Multipropósito Bahia partiu de Fortaleza, a fim de prestar apoio humanitário e saúde à população do Estado, caso necessário. Ao Exército Brasileiro coube o fornecimento de combustíveis aos hospitais municipais e estaduais da capital e do município de Santana; distribuição de água, junto com a Defesa Civil; instalação de geradores nos laboratórios e clínicas de tratamento de COVID, além de montarem alojamentos e apoiarem os órgãos de segurança pública e defesa civil do Amapá. (foto – Forças Armadas)

 

 VALORES OBSERVADOS NO EXÉRCITO BRASILEIRO (EB) – (
Gen. Ex Luiz Edmundo Montedônio Rêgo, Publicado Originalmente na Revista Da Cultura , Edição 19, janeiro de 2012) -  O elemento fundamental, o maior patrimônio do Exército é o homem e, mais recentemente, também a mulher. Sem eles, a instituição desaparece, não existe. A Hierarquia e a Disciplina são valores consagrados que representam a base, os pilares da instituição. A disciplina é o regime que torna possível o funcionamento da organização, facilita as relações de subordinação entre os militares e permite a observância das leis, regulamentos, diretrizes, preceitos, normas, ordens etc. Esses valores fundamentais favorecem a existência de outros, como o Patriotismo, posto em evidência pelo amor à pátria e bem caracterizado pelo compromisso de honra prestado por quem ingressa nas fileiras da Força Terrestre.

A Honra, sentimento que leva o militar a ter conduta digna, corajosa, de caráter integro, conquistando a admiração e o respeito de todos, é outro valor presente no EB. A Honestidade, muito ligada à honra, é outro valor que continua evidente na instituição. No Exército Brasileiro, a fiscalização e a auditoria constantes permitem que se descubra, em curto prazo, qualquer subtração fraudulenta, e os responsáveis são punidos com rigor. A Lealdade é um valor que mantém vínculo estreito com a honestidade, podendo ser definida como a capacidade de ser sincero, franco e honesto com os outros. A Camaradagem e a Solidariedade favorecem o relacionamento cordial, agradável, desinteressado, de colaboração e amizade entre os integrantes do EB. O Sentimento do Dever, outro valor notável do Exército de Caxias, inspira os militares à realização das tarefas que lhe são confiadas, com seriedade e dedicação, que só terminam após o tradicional “Missão Cumprida”! O Espírito de Sacrifício – ação com desprendimento e abnegação no cumprimento de difíceis missões - cumprir os compromissos nos prazos estabelecidos, assumindo as consequências de seus atos. A Liderança Militar, agrupando diversos valores, pode ser traduzida como a capacidade de um chefe militar, em qualquer nível, exercer o comando de seus subordinados, persuadindo-os à ação e impulsionando-os ao cumprimento do dever. O líder comanda pelo Exemplo e se distingue pela desambição, altruísmo e senso de justiça. A Coragem, capacidade de encarar situações difíceis ou perigosas com destemor e energia, é outro valor notado no EB, tanto em sua expressão física como moral.  A Pontualidade e Assiduidade estão tão arraigadas na conduta do militar que é necessário cuidado para não esquecê-las quando tratamos de valores. A Tradição concorre para que os valores ora apresentados sejam transmitidos de geração em geração. O ensino profissional (básico, graduação, mestrado e doutorado) fornece excelente orientação para o percurso na caserna. A Consciência Democrática é um dos valores mais presentes no Exército, pelo menos desde a eclosão da II Guerra Mundial quando foram enviadas tropas da Força Expedicionária Brasileira para combater ditadores de outros regimes nos campos da Europa. E foi principalmente pela influência desses valores que a Instituição, atendendo ao clamor da sociedade brasileira, impediu que se instalasse no País, em 1964, outro regime controlado por um ditador. Finalizando, desejamos que os integrantes do Exército Brasileiro, sempre disciplinados, leais, responsáveis e vigilantes, prossigam em sua saga, observando constantemente os valores que tanto prezam e mantêm. (foto – Exército)

 

“Ainda que eu falasse a língua dos homens, e falasse a língua dos anjos, sem amor, eu nada seria.” (Paulo de Tarso)



Edição anterior (2195):
sexta-feira, 13 de novembro de 2020
Ed. 2195:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2195): sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Ed.2195:

Compartilhe:

Voltar:

Veja também:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior